Assembléia Mundial da Amazônia sobre a Crise Climática

No dia 9 de novembro, foi realizada a Assembleia Mundial da Amazônia sobre a Crise Climática, paralelamente à COP 26, com a participação de 107 pessoas presencialmente e 319 virtualmente na cidade de Glasgow, na Escócia. A Assembléia foi dividida em três partes: 1) Quem somos e o caminho percorrido, 2) Os três blocos de demandas sobre mudanças climáticas oriundos do Encontro de Saberes realizado no final de outubro em Belém, Brasil, e 3) O Plano de ação pós COP 26 até X FOSPA, em julho de 2022.

A Assembléia Mundial para a Amazônia (AMA) é um tecido de resistências, alternativas e esperanças. Desde a primeira assembléia da AMA ao Grito da Selva da COICA, do Encontro de Saberes em Belém à COP 26 em Glasgow, das lutas contra o extrativismo predatório ao Tribunal Internacional dos Direitos da Natureza, estamos tecendo alianças, construindo propostas, abrindo caminhos entre os diferentes atores de dentro e de fora da Amazônia, cientistas, defensores dos direitos humanos e da natureza, artistas, expoentes da cultura e todos aqueles que buscam construir uma sociedade não antropocêntrica. A Assembléia Mundial sobre a Amazônia e a Crise Climática faz parte desse ofício de tecelões determinados a salvar a Amazônia e a restaurar o equilíbrio da comunidade da Terra.

Os três blocos de demandas discutidos foram:

1) Participação direta dos povos da floresta amazônica com direito a voz, voto e poder de veto nas negociações e decisões internacionais sobre mudanças climáticas e aprovação de recursos para salvar a Amazônia. Defesa, reconhecimento e respeito aos territórios dos povos indígenas, afrodescendentes e povos amazônicos. Vamos parar o desmatamento agora e salvar os 80% restantes da Amazônia antes de chegar ao seu ponto de não retorno.

2) Boicote de mercadorias e atividades que destroem a Amazônia. Proibir a comercialização de produtos que causem o desaparecimento da vida na Amazônia. Acabar com o acordo de livre comércio entre a União Europeia e o Mercosul.

3) Reconhecer os direitos da Amazônia e da natureza. Parar o maior ecocídio do planeta. Processos judiciais contra empresas, governos e entidades financeiras que causam e agravam o ecocídio e etnocídio na Amazônia. Por uma Assembléia da Terra com a participação dos povos e de todos os seres vivos do planeta para reconstruir as Nações Unidas a partir das bases.

Em relação ao plano de ação pós-COP 26, foram considerados os seguintes pontos:

• Ações de defesa e reconhecimento dos territórios indígenas,

• Iniciativas desde a COICA e dos povos da Amazônia,

• Encontros preparatórios para o X FOSPA em cada país,

• Encontros temáticos (80 x 25, hidrelétricas, incêndios, mineração, mercantilização e financeirização da natureza, etc. etc.),

• Espaços culturais (festival de cinema da Amazônia),

• Ações de demanda aos governos amazônicos e do norte, entidades financeiras, parlamentos e outros atores, · Eventos de reflexão sobre Alternativas Sistêmicas para a Amazônia

• Visita in loco do Tribunal Internacional dos Direitos da Natureza para ver o impacto das megahidrelétricas (Belo Monte), a principal mina de ferro, pecuária, etc. etc. … e apresentar as evidências na X Fospa.

• Caravanas pelos rios, pela terra e ar dos países amazônicos rumo a Belém no final de julho. ·

• Realização do X FOSPA em Belém com tendas temáticas para aprofundar o programa de preservação da Amazônia sob múltiplas perspectivas: indígena, afrodescendente, camponesa, urbana, regiões que interagem com a Amazônia e aliados internacionais.

Realização da Assembleia Mundial para a Amazônia no âmbito do X FOSPA em Belém para aprovar o novo plano de ação e como continuamos a tecer.

Intervenções de:

  • Gregorio Mirabal, COICA
  • Cardenal Pedro Barreto, REPAM
  • Atosa Soltani, TIDN
  • Leonardo Boff,
  • Nilde Sousa, Movimiento Mulheres Brasil
  • Vitória Pinheiro, Movimento Negro/Quilombolas do Brasil
  • Osver Polo, MOCICC
  • Nemo Andi, CONFENIAE
  • Vivi Reis, Parlamentaria Brasil
  • Wilma Mendoza, CNAMIB
  • Tabea Casique, AIDESEP
  • Lucy Cadavid, Colombia
  • Manon Souquet, Attac Francia
  • Eligio Da Costa, ORPIA
  • Luiz Arnaldo, FOSPA
  • Nati Greene, TIDN
  • Alvaro Restrepo, Extintion Rebelion
  • Nara Baré, COIAB
  • Fany Kuyru, OPIAC
  • Liliana Buitrago, Venezuela
  • Marinor Brito, Parlamentaria Para
  • Tomas Candia, CIDOB Orgánica
  • P. Dario Bossi, REPAM
  • Alberto Acosta, TIDN
  • Música de Carlos Arredondo en homenaje a Chico Mendez

Moderação:

  • Ana Roja
  • Pablo Solón

Deja una respuesta

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Salir /  Cambiar )

Google photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google. Salir /  Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Salir /  Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Salir /  Cambiar )

Conectando a %s

A %d blogueros les gusta esto: