Bolívia, sede oficial do XI Encontro Internacional do FOSPA

[FOSPA, 23/11/2022]

Com a imensa alegria após o multitudinário reencontro que ocorreu em Belém do Pará, onde as diversidades da nossa Amazônia se abraçaram mais uma vez para dar origem ao X Encontro Internacional do Fórum Social Pan-Amazônico – espaço este em que estamos envolvidos neste projeto há mais de 20 anos, e hoje, celebramos a definição da nova sede deste processo rumo ao XI FOSPA: Bolívia, nas cidades amazônicas de Rurrenabaque e San Buenaventura, no departamento de La Paz.

Esta decisão, precedida por um importante processo em que cada Comitê Nacional articulado à dinâmica do FOSPA teve a oportunidade de se candidatar como anfitrião do XI Encontro Internacional, foi ratificada pelo Comitê Internacional do FOSPA onde convergem delegações de oito, dos nove países da Bacia Amazônica: Brasil, Bolívia, Peru, Equador, Colômbia, Venezuela, Guiana, Guiana Francesa e Suriname.

A definição teve em conta uma revisão exaustiva do atual contexto internacional, regional e o da Bolívia, o país requerente, bem como o cumprimento na sua totalidade dos critérios essenciais para o país que recebe as bandeiras que têm sido erguidas com vitalidade como FOSPA na Amazônia e, recentemente, com ainda maior determinação, desde o país irmão Brasil, que fez um excelente trabalho como anfitrião do X FOSPA, como ficou evidente no encontro realizado recentemente em frente ao rio Guamá, na Universidade Federal do Pará, onde a nossa mais recente declaração como processo foi apresentada: a Declaração Pan-Amazônica de Belém. 

Alguns dos critérios levados em consideração para a seleção da nova sede tem como base, a recente participação do país candidato no FOSPA, com uma estrutura organizacional ativa na dinâmica do processo, que tenha um Comitê Nacional e/ou Comitês Locais, com o compromisso de manter e fortalecer a abordagem metodológica construída mais recentemente desde Tarapoto no Peru perpassando por Mocoa na Colômbia até Belém do Pará no Brasil, e que, as organizações ativas no país estejam envolvidas e participando nas iniciativas de ação, o coração do nosso processo.

Avaliou-se também,  que a situação geopolítica permita ao Comitê Nacional eleito – em apoio ao Comité Internacional, posicionar as questões e agendas políticas da Bacia Amazônica, assegurar a continuidade do trabalho articulado nos países amazônicos como a dinâmica das iniciativas de ação, o FOSPA em movimento, o Comitê Internacional do FOSPA e as alianças internacionais como o Fórum Social Mundial – FSM, a Coordenação das Organizações

Indígenas da Bacia Amazônica – COICA, a Rede Eclesial Pan-Amazônica – REPAM e a Assembleia Mundial para a Amazônia – AMA; que o país esteja comprometido com a construção de uma agenda intersetorial na qual a participação das mulheres amazônicas-andinas seja protagonista, e que, o país tenha alianças importantes com instituições cooperantes, condições logísticas para o desenvolvimento do evento central e relações sólidas com organizações sociais que, permitem a materialização, nos territórios,  dos compromissos construídos coletivamente em defesa da Amazônia.

Posto isto, desde o Comitê Internacional FOSPA, celebramos hoje esta definição onde a Articulação FOSPA Bolívia assume as bandeiras do processo e a responsabilidade de dinamizar a materialização de nossos compromissos coletivos nos próximos anos. Contamos que, tal como se organizou e realizou o Pré-FOSPA na cidade de Trinidad em junho de 2022, a Bolívia participou com uma das mais destacadas delegações internacionais no X FOSPA e cujas intervenções se deram de forma ativa nas Casas de Saberes e Sentires, assim como, na construção da Declaração de Belém do Pará, esta articulação realizará uma organizada e fortalecida ação enquanto anfitriã do XI Encontro Internacional do Fórum Social Pan-Amazônico previsto para julho de 2024.

Ressaltamos que, a Bolívia acolheu com sucesso o VI FOSPA em 2012, na cidade amazônica de Cobija, departamento de Pando. E que, como se afirma no documento de candidatura: “Para a ARTICULAÇÃO FOSPA BOLÍVIA, o XI FOSPA não será apenas o evento em julho de 2024, mas será um processo que já iniciou, com visitas ao local, articulação de agendas entre instituições e realização de eventos preparatórios temáticos, regionais e locais. O nosso interesse em apresentar a candidatura da Bolívia é iniciar um processo que contribua para o fortalecimento das organizações indígenas e para a defesa, de fato,  dos direitos da Mãe Terra na Amazônia boliviana, que tenha um impacto em toda a região amazônica.

Iniciamos então, com a orientação dos nossos irmãos e irmãs bolivianos, o processo de transição, projeção e materialização dos compromissos da FOSPA contidos nas nossas recentes cartas e declarações como um processo, que são a base fundamental a caminho de  Rurrenabaque e San Buenaventura, onde em breve nos abraçaremos novamente. 

Comunicação FOSPA Internacional

23 Novembro de 2022

Tradução para o português e revisão: Celleny Servitta – Fospa Brasil 

Baixe aqui o comunicado em PDF

Deja una respuesta

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Salir /  Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Salir /  Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Salir /  Cambiar )

Conectando a %s

A %d blogueros les gusta esto: